Carrinho

Caminha para cachorro: cachorro sorridente.

Quem tem cachorro em casa sabe o quanto esse animalzinho, sem esforço nenhum, é o centro das atenções de qualquer família. E não é para menos, né? Afinal, quem consegue resistir a toda espontaneidade, animação e carinho que eles transmitem? Mas como qualquer um, seu pet também precisa descansar! Pode não parecer, mas eles gastam muita energia enquanto estão te entretendo ou arrancando sorrisos das pessoas ao seu redor. No entanto, é muito comum que haja, a princípio, uma certa dificuldade deles quererem dormir no lugar apropriado. É o seu caso? Então você veio ao lugar certo! Neste blog vamos te dar algumas orientações para que a caminha seja o melhor lugar para o seu cachorro recarregar as energias. Vamos começar?

 

Como fazer da caminha o melhor lugar para o seu cachorro querer dormir e descansar?

Se você já compreende a importância de acostumar o seu cãozinho a dormir em uma caminha própria, isso já é metade do caminho percorrido! Já que muitas pessoas acreditam que não há problema do animal dormir no chão ou em um pano velho, por exemplo. No entanto, tanto essa prática como o hábito do mascote dormir na cama, junto com o dono, pode ser prejudicial ao animal! Nós já escrevemos detalhadamente sobre o assunto no blog “Cama para pet: por que seu cachorro precisa de uma?” Lá, informamos tudinho sobre os principais riscos que a falta de uma caminha pode proporcionar ao seu bichinho.

 

Mas vamos voltar ao que interessa. Uma vez que só saber que é importante que qualquer cão durma em uma caminha não significa que todos os pets, sem exceção, vão querer dormir em uma. Alguns fatores podem fazer a diferença para que isso aconteça! E será justamente sobre isso que vamos falar neste blog hoje. Confira com a gente e veja como até o cão mais agitado, com as práticas certas, pode começar a adorar o cantinho que você reservou para ele.

 

3 práticas que valem a pena se atentar:

Sim, é possível que qualquer cão se acostume a dormir na sua respectiva caminha. Mesmo aqueles que passaram longos períodos dormindo com você. No entanto, para isso, será necessário, claro, que você tenha paciência e saiba elogiar o seu pet nos momentos mais adequados! Essa ação, associada a algumas práticas simples, permitirão que seu bichinho compreenda, de maneira mais assertiva, a intencionalidade por trás dos seus comandos. Mas você deve estar se perguntando “tá, mas que práticas são essas?” Vamos apontá-las a seguir, acompanhe:  

 

1. A caminha do cachorro deve estar em um ambiente aconchegante e seguro

Você já parou para pensar que provavelmente o seu cachorro não quer ficar na caminha porque ele não se sente à vontade nela? Sim, isso é mais comum do que parece! Você, por exemplo, consegue dormir em qualquer lugar e em qualquer posição? A temperatura do ambiente interfere na sua qualidade de sono? E a luminosidade? Você prefere um cantinho mais escuro ou não abre mão de uma pequena luz? Esses apontamentos são para que perceba que, da mesma forma que você possui determinadas preferências, seu cão também as possui! Logo, compreender os gostos e hábitos do animal é um passo decisivo para que a caminha possa transmitir a sensação de conforto para o seu cachorro. Sendo assim, atente-se aos seguintes critérios: 

 

 

  • Coloque a caminha em um lugar tranquilo e acolhedor, geralmente a sala ou perto do quarto do dono são as melhores opções;

 

 

  • Certifique-se de que o ambiente escolhido possui uma temperatura agradável. Isto é, nem frio e nem calor demais;

 

 

  • Quase sempre os cães não gostam de escuro absoluto. Por isso, deixar alguma luz acesa, ou posicionar a cama em algum lugar que reflita luz, fará com que o cão se sinta mais seguro.

 

 

 

2. Não foque apenas na questão estética

Você já reparou na quantidade de caminhas que estão disponíveis hoje no mercado? Certamente existe um modelo que se encaixa perfeitamente ao estilo e preferência de cada dono. Mas será que também se encaixa às necessidades do seu cão? Do que adianta uma caminha para cachorro toda ornamentada, diferentona e super colorida se ela não agrega conforto ao seu animal de estimação? Lembre-se de que seu mascote precisa ter uma boa noite de sono! Isso reflete no seu bem-estar e saúde. Portanto, uma cama bem acolchoada e no tamanho adequado são quesitos que não podem passar despercebidos por você. Além disso, escolha o produto que o material seja de boa qualidade. Algo muito frágil e delicado pode ser facilmente danificado pelo seu bichinho. Podendo acarretar em problemas mais sérios caso ele se engasgue ou se machuque com partes soltas da caminha. Geralmente as que mais fazem sucesso são aquelas de tecido que são preenchidas com algodão.

 

3. Mostre para o seu cão que não há nenhum tipo de problema com a caminha dele

Adestrar um cãozinho leva tempo. Não pense que de um dia para o outro seu pet vai começar a amar ficar na caminha dele. Tudo é um processo. Logo, ter foco e não desistir no meio do percurso é essencial. Mesmo que para isso você tenha que abdicar de algumas noites de sono. Uma recomendação é mostrar, cotidianamente, que a caminha, e todo o cantinho que ela ocupa, é um espaço reservado para o seu cão. Ele deve se sentir feliz e satisfeito ao estar nesse ambiente. Dessa forma, a transição deve ser contínua. Nunca force-o a ficar na caminha. Já que isso pode fazer com que o cão associe esse espaço a algo negativo. Usar termos como “vamos dormir” ou “caminha” podem contribuir para que o seu pet associe que está na hora de cada um ficar no seu cantinho. Mimá-lo, fazer festa e dar petiscos toda vez que o cachorro ficar na cama também é uma excelente tática para o início do processo.   

 

Era isso que queríamos trazer para você hoje! Tudo bem o seu cachorro não se sentir à vontade para, logo de cara, querer dormir na caminha que você comprou. Principalmente se até então ele estava dormindo na cama junto com você. Mas mudanças podem ser efetivas, basta paciência e foco. Se atende às dicas que trouxemos neste blog! Temos certeza de que tudo no final dará certo! Seu cachorro merece um cantinho só dele.